Conheça as 7 uvas utilizadas para fazer os melhores vinhos

As 7 uvas do vinho

O vinho é dividido em 7 uvas você sabia? Quando comecei a ler e entender sobre as uvas e os vinho também fiquei impressionado como vocês deve estar agora!

Por isso, separamos uma explicação para os amantes dos vinhos e das uvas!

Veja Também:
+Bolinho de Angu com Queijo e Carne serenada
+Cerveja “Gol da Alemanha” com teor alcoólico de 7,1%
+Arturito o restaurante da Chef Paola Carosella do MasterChef

As Uvas

Sauvignon Blanc

uvas, Sauvignon Blanc

A história da Sauvignon Blanc se inicia no vale do Loire e produz vinhos frescos, de boa acidez e aroma pronunciado.  As mais famosas Sauvignon Blanc vem da região de Sancerre, no Loire; na América Latina, as melhores compras são os vinhos das áreas costeiras do Chile, onde a influência do Pacífico derruba a temperatura (o que é bom para essa uva).

Cabernet Sauvignon

cabernet_sauvignon_grapes

Sem dúvida a cabernet é uva mais conhecida no mundo. Por ser bastante resistente ela se adapta a praticamente qualquer temperatura. Ela produz uma bebida de cor escura e muitos taninos.Famosa por ser a uva dos grandes vinhos de Médoc e Graves, em Bordeaux. Para um vinho bacana e barato, invista num chileno ou num argentino.

Chardonnay

uva_chardonnay

Dentre as uvas brancas a Chardonnay é a mais famosa. A variedade atinge seu auge na Borgonha, onde resulta em vinhos delicados e minerais, com notas de frutas verdes. Os espumantes nacionais, onde ela geralmente vem misturada à pinot noir, são a melhor relação custo-benefício. É encontrada facilmente na França (Borgonha e Champagne), Califórnia, Austrália e Brasil.

Merlot

merlot-on-the-vine

Enquanto a Cabernet é uma porrada de sabor a Merlot é algo mais para um tapa de luva, produzindo vinhos mais suaves, com menos cor e menos taninos deixando os vinhos mais fáceis de beber. É a uva tinta que melhor se adaptou ao sul do Brasil, embora as melhores barganhas do mercado doméstico recaiam nos rótulos chilenos.

Malbec

uva-malbec

Originária do sudoeste francês, onde se transforma em vinhos rústicos, encontrou seu lugar ideal na Argentina. O sol abundante do deserto de Mendoza transforma a malbec em vinhos frutados (amora, cereja) e florais (violeta), encorpados e suculentos.

Pinot Noir

pinot noir

Uma uva bastante temperamental tem sua excelência em Borgonha na França, que produz os melhores (e mais caros) vinhos dessa uva, mas a pinot também consegue bons resultados em outras zonas de clima frio. Produz vinhos de cor vermelha, com aromas de frutas vermelhas e, quando há passagem por carvalho, notas de baunilha e coco. Também entra na composição de espumantes − inclusive alguns ótimos brasileiros.

Syrah

syrah2

Pelo menos para mim, essa é a uva mais desconhecida (ou que menos se houve falar). Asyrah é a uva tinta que reina no vale do Rhône (sul da França), prevalecendo nos blends de vinhos conceituadíssimos, como o Côte-Rotie e o Hermitage. Tem aromas mais picantes e remete as vezes ao defumado. Se deu muito bem na Austrália, que se tornou referência em vinhos intensos.

Veja Também:

Bolinho de Angu com Queijo e Carne serenada

Cerveja “Gol da Alemanha” com teor alcoólico de 7,1%

Arturito o restaurante da Chef Paola Carosella do MasterChef

Autor:

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *